Home / Noticias / Mulher de embaixador da Grécia confessa ter participado de morte do marido

Mulher de embaixador da Grécia confessa ter participado de morte do marido

De acordo com a polícia, o assassinato envolveu não só a mulher do embaixador, um PM, que teria um caso com a mulher do embaixador e mais dois cúmplice

 

O outro suspeito de participar do crime é um primo de Sérgio Moreira.

A brasileira Françoise de Souza Oliveira, mulher do embaixador da Grécia Kyriakos Amiridis, confessou no início da noite desta sexta-feira que participou da morte do marido. Mais cedo, a polícia havia pedido à Justiça a prisão de Françoise, do policial militar Sergio Gomes Moreira Filho e de um dos dois cúmplices, Eduardo Tedeschi, amigo do PM. O outro suspeito de participar do crime é um primo de Sérgio Moreira.

A polícia ainda não tem todos os detalhes da morte do embaixador. Mas investigações apontam que o assassinato de Amiridis tenha acontecido na casa da sala do casal, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Manchas de sangue foram encontradas no local. Só depois, o corpo teria sido removido e queimado com o carro do diplomata

Segundo a polícia, não houve barulhos de tiros, o que pode levar a crer que o diplomata foi morto a facadas. Para a polícia, Françoise é a mandante do crime e o PM, o executor.

Crime passional

A PM também informou que Françoise e o PM confessaram que os dois tinham um caso. O soldado Sérgio Gomes Filho tem 29 anos, está na Corporação desde abril de 2012 e trabalhava na UPP Fallet/Fogueteiro. Ele será submetido a Processo Administrativo Disciplinar, no caso, um Conselho de Revisão Disciplinar (CRD), que irá decidir por sua permanência ou exclusão da Instituição. Após os procedimentos realizados pela Polícia Civil, o policial será encaminhado para a Unidade Prisional da PM.

Carbonizado

O corpo do embaixador foi encontrado, nesta sexta-feira, carbonizado dentro de um carro. Françoise procurou a polícia na quarta-feira (28/12), afirmando que o marido estava desaparecido desde a segunda-feira, quando teria saído em um carro alugado sem dizer aonde ia. A partir de então, Kyriakos passou a ser procurado. Na quinta-feira, o corpo foi encontrado em um carro queimado próximo a um viaduto conhecido como Arco Rodoviário.

Você pode Gostar de:

Metrô-DF apresenta projeto para criação de cinco estações

Audiência pública realizada nesta sexta é primeiro passo para licitação. Projeto, que deve chegar à …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *