Home / Noticias / Menina de 5 anos assassinada a tiros em Ceilândia é enterrada no DF

Menina de 5 anos assassinada a tiros em Ceilândia é enterrada no DF

Maria Eduarda teria sido morta por causa de uma briga de gangues envolvendo um dos irmãos. Escola onde ela estudava já foi palco de crimes cometidos por adolescentes.

Parentes e professores levaram faixas e balões brancos ao enterro de Maria Eduarda, de 5 anos, morta a tiros no DF (Foto: Marcela Lemgruber/G1)

Parentes e professores levaram faixas e balões brancos ao enterro de Maria Eduarda, de 5 anos, morta a tiros no DF (Foto: Marcela Lemgruber/G1)

O corpo de Maria Eduarda Rodrigues, de 5 anos, assassinada a tiros na segunda-feira (21) em Ceilândia, no Distrito Federal, foi enterrado nesta quarta-feira (23), no cemitério de Taguatinga. Parentes, colegas e professores da menina de 5 anos, cantaram, soltaram balões e fizeram homenagens à criança morta por disparos que, segundo as investigações, eram dirigidos a um irmão dela.

Maria Eduarda levou, pelo menos, dois tiros. Um deles atingiu a cabeça da criança que era a caçula de seis irmãos. O mais velho, de 19 anos, também foi ferido, mas não corre risco de vida. Os disparos, de acordo com a polícia, eram dirigidos a outro irmão, de 15 anos.

Conforme as investigações, a criança foi vítima de uma briga de gangues que envolve adolescentes rivais em Ceilândia (veja abaixo). No velório, durante a tarde desta quarta, o clima era tenso. Algumas pessoas diziam que os jovens que atiraram estavam no cemitério.

Maria Eduarda, de 5 anos, assassinada a tiros em Ceilândia, no DF, recebeu homenagens durante enterro

Maria Eduarda, de 5 anos, assassinada a tiros em Ceilândia, no DF, recebeu homenagens durante enterro

Enquanto isso, professores e funcionários da Escola Classe 56 lembravam da alegria da menina. Ariadne Freitas era professora de Maria Eduarda na educação infantil, emocionada, ela disse que todos a conheciam.

“Ela estava em todos os eventos da escola, sempre muito animada. Ela conseguia cativar todo mundo.”

Gangues de adolescentes

A Escola Classe 56, de Ceilândia, tem cerca de 800 alunos e já foi palco de crimes envolvendo gangues de adolescentes. No final de janeiro, depois de mais um assalto, os suspeitos de invadir o prédio foram identificados. Eram cinco jovens com idade entre 14 e 17 anos que renderam funcionários, roubaram objetos pessoais e dois carros.

Segundo a polícia, eles fazem parte da “gangue da QNO 18”, mesmo grupo suspeito de estar envolvido no assassinato de Maria Eduarda. Na época do assalto, um dos adolescentes foi reconhecido depois de zombar da polícia na internet.

“Se vacilar, vamos roubar de novo”, provocou o adolescente, que utilizava um perfil falso.

Em rede social, jovens que assaltaram Escola Classe 56, em Ceilândia, zombam da polícia (Foto: Reprodução)

Em rede social, jovens que assaltaram Escola Classe 56, em Ceilândia, zombam da polícia (Foto: Reprodução)

Apesar da insegurança em relação aos suspeitos, a diretora da Escola Classe 56, Ana Cláudia de Melo, disse que “a dor é maior do que qualquer medo”. O colégio foi fechado e só retomará as atividades nesta quinta (24), mas segundo os professores, nem os colegas, nem os profissionais estão preparados para o retorno.

Escola Classe 56, em Ceilândia, no DF ficou fechada depois da morte da menina Maria Eduarda, de 5 anos (Foto: Marcela Lemgruber/G1)Escola Classe 56, em Ceilândia, no DF ficou fechada depois da morte da menina Maria Eduarda, de 5 anos (Foto: Marcela Lemgruber/G1)

Escola Classe 56, em Ceilândia, no DF ficou fechada depois da morte da menina Maria Eduarda, de 5 anos (Foto: Marcela Lemgruber/G1)

O assassinato de Maria Eduarda

Um dia depois da morte da criança, o G1 esteve na casa da família. Cleide Rodrigues, a tia que socorreu a menina, disse a criança tinha saído da casa dos fundos do terreno para ir até a outra casa buscar milho para fazer pipoca.

“Ela foi correndo buscar a pipoca e, quando eu ouvi os disparos, imaginei que ela poderia ter sido atingida.”

Maria Eduarda Rodrigues, de 5 anos, foi morta a tiros em Ceilândia (Foto: Arquivo pessoal)Maria Eduarda Rodrigues, de 5 anos, foi morta a tiros em Ceilândia (Foto: Arquivo pessoal)

Maria Eduarda Rodrigues, de 5 anos, foi morta a tiros em Ceilândia (Foto: Arquivo pessoal)

Segundo testemunhas, o atirador passou pela quadra em um carro preto e abriu fogo contra a casa. Os tiros deixaram marcas nas grades e na janela. Moradores dizem que os tiroteios são frequentes na região. Até esta quarta-feira ninguém havia sido detido pela morte de Maria Eduarda.

Você pode Gostar de:

Esporte no Sesc: benefício para o corpo e para mente

Para praticar qualquer uma das modalidades oferecidas pela Instituição em todo o Ceará, basta estar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *