Home / Política / Fim do racionamento: governador confirma reunião com Caesb e Adasa

Fim do racionamento: governador confirma reunião com Caesb e Adasa

Segundo Rollemberg, encontro para definir data acontece até o fim desta semana. Descoberto alcançou 90,6% da capacidade nesta segunda.

Racionamento deve acabar, diz o governador Rodrigo Rollemberg

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), confirmou nesta segunda-feira (30) que até o fim da semana irá se reunir com a Companhia de Saneamento (Caesb) e com a Agência Reguladora das Águas (ADASA) para definir uma data para pôr fim ao racionamento de água (veja vídeo acima). Desde janeiro de 201 os moradores do DF convivem com o corte no abastecimento, por pelo menos 24 horas, a cada seis dias.

Nesta segunda, o nível do reservatório do Descoberto atingiu 90,6% da capacidade. Já o de Santa Maria chegou a 55,8%. Os dois estão acima do valor de referência previsto pela Adasa para o mês de abril.

De acordo com informações obtidas pelo G1, os técnicos avaliam a situação do nível dos reservatórios, a redução do consumo e a entrada em funcionamento do reservatório de Corumbá IV para anunciar a data.

Conta de água vai subir 2,99% a partir de junho

Reajuste de água será de 2,99% no DF a partir de 1º de junho (Foto: TV Globo/Reprodução)

Reajuste de água será de 2,99% no DF a partir de 1º de junho (Foto: TV Globo/Reprodução)

Também nesta segunda, foi publicado no Diário Oficial o aumento de 2,99% no valor cobrado pela água no Distritob Federal. O reajuste, que passa a valer em 1º de junho deste ano, é menor do que o desejado pela Caesb e maior do que queria a Adasa.

De acordo com a Adasa, essa tarifa extraordinária terá validade só de um ano. “O percentual concedido a título de revisão extraordinária não será incorporado definitivamente na tarifa.” A previsão é de que esse valor seja “descontado” no ano que vem, quando ocorrer o próximo reajuste.

Vista aérea do reservatório do Descoberto (Foto: Tony Winston/GDF/Divulgação)

Vista aérea do reservatório do Descoberto (Foto: Tony Winston/GDF/Divulgação)

Pesquisa do IBGE

A crise hídrica e o racionamento criaram uma estatística inédita: 25 mil casas que nunca tinham sofrido com recorrente falta de água passaram a ficar desabastecidas por quatro dias ou mais na semana.

Os dados foram revelados em uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgada na quinta-feira (26). A Caesb e a Adasa dizem desconhecer o problema.

De acordo com a Pesquisa Nacional de Amostra Contínua (Pnad), o índice de residências com abastecimento constante, sem interrupções, passou de 99,7% (972 mil) para 43,3% (421 mil). Na prática, 551 mil casas deixaram de contar com água todo dia.

Você pode Gostar de:

Câmara aprova projeto que pode inviabilizar aplicativo Uber no Brasil

Emenda retira do texto o trecho do projeto que determina que a atividade é de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *